2 Comentários:
De Maria Teresa Castro a 22 de Novembro de 2010 às 18:08
A loja está bonita mas vi lá muitos artigos que não vão de encontro ao aqui explicado. BIJUTERIA! Como explica isso? Os materiais usados não foram feitos com "métodos e técnicas arcaicas de modelação" nem me parecem inspiradas nas "tradições das aldeias de Macieira de Alcôba e Urgueira". Já para não falar nos artigos feitos com feltro a imitar animais e outros. Não me parece que seja fiel aos seus principios.


De Armando Ferreira a 24 de Novembro de 2010 às 18:53
Cara Maria Teresa Castro,

Como deve calcular, não representamso aqui a loja nem a marca CARUMA, pelo que procurámos obter dos responsáveis da mesma uma resposta ao seu comentário. Ela aqui vai:

"A loja em Aveiro comercializa produtos Caruma e produtos Sarabandart. Por uma questão de sobrevivência do projecto, a marca Caruma associou-se à marca Sarabandart, e apesar de serem marcas distintas, partilham o mesmo espaço físico. Com isso, pretende-se rentabilizar recursos potenciando assim o sucesso do projecto.

Como foi dito, os produtos caruma são produzidos com recurso à utilização de métodos e técnicas arcaicas de modelação dos materiais, nomeadamente ferro e madeiras, por artesãos da região do Caramulo, e todos estes produtos encontram-se devidamente identificados na loja. Pretende-se que estes produtos sejam comercializados nas principais casas de artesanato do país, sendo que a loja em Aveiro é apenas o primeiro ponto de venda dos produtos Caruma.

Apesar disso, pretende-se que a loja que abrirá em breve em Macieira de Alcôba, se aproxime mais dos objectivos da Caruma, comercializando maioritariamente produtos da marca."

Esperamos que a resposta tenha ido de encontro às suas questões e preocupações. Aproveitamos a oportunidade para a convidar a continuar a acompanhar este projecto, na certeza de que este agradecerá todo o apoio vindo de pessoas atentas e interessadas nesta temática.

Obrigado pela atenção.
Cumprimentos.


Comentar post